Boku no Hero Academia — O verdadeiro significado de ser um herói

Hello gente bonita aqui é a Andressa e dessa vez irei falar sobre o nosso queridinho que terá mais uma temporada nesse outono!

©Boku no Hero/Bones

Boku no Hero Academia é um mangá licenciado e publicado no Brasil pela editora JBC,  escrito por Kōhei Horikoshi e adaptado para anime pelo Studio Bones. A série conta até agora com três temporadas.

  • Primeira temporada: 13 episódios.
  • Segunda temporada: 25 episódios.
  • Terceira temporada: 25 episódios.

Além de dois ovas, três episódios especiais e um filme.

  • Primeiro ova: Training of the Dead.
  • Segundo ova: SukueKyuujo Kunren!

Filme — Boku no Hero Academia Futari no Hero

©Boku no Hero/Bones

Sinopse

Deku e All Might recebem um convite para a I-Expo, a principal exposição mundial de habilidades Quirk e inovações em itens de heróis! Entre a empolgação, os patrocinadores e os profissionais de todo o mundo, Deku conhece Melissa, uma garota que é inigualável como ele era. De repente, o sistema de segurança topo de linha da I-Expo é invadido por vilões, e um plano sinistro é acionado. É uma ameaça séria para a sociedade dos heróis, e um homem detém a chave de tudo – o símbolo da paz, All Might.

©Boku no Hero/Bones

A Sato Company em parceria com a Funimation trouxe para os cinemas brasileiros a versão dublada. Um trabalho muito bem feito. E além disso tudo, o anime já conta com um segundo filme que será lançado dia 20 de dezembro de 2019 no Japão e a quarta temporada que sairá neste outono.

 

O ANIME

Boku no Hero, diferente de muitos Shounen, possui uma construção sólida, todas as coisas acontecem para ter um significado. Nas lutas, principalmente nas do primeiro filme podemos perceber o quão bem é trabalhada as individualidades dos personagens e da cientista Melissa que ajuda muito o nosso querido protagonista Izuku com suas engenharias. E até mesmo seus amigos que pensam conjuntamente na melhor forma de vencer o vilão com suas habilidades.

Todo o contexto é bem formulado e é isso que agrega mais dramaticidade pra obra. Existem diversos dilemas entre os personagens, conflitos, questões de identidade e lutas que fazem sentido, diferente de alguns animes desse gênero que só produzem violência gratuita.

My Hero Academia é uma obra rica em detalhes e significados, que sempre busca nos ensinar algo importante. Ou vai me dizer que toda a determinação do Midoriya em busca de conseguir se tornar um herói não te comoveu?

©Boku no Hero/Bones

Outra coisa muito importante é a trilha sonora que nos imerge mais ainda na obra.  Que conta com músicas de bandas extremamente talentosas. Sendo elas Amazarashi Porno Graffitti. 

Num labirinto eu me perco mas insisto nesse meu rumo! 
E ouço, à distância, um sino que pode me guiar para um novo início 
Qual meu destino? Eu não sei não 
Me responda: Você tem medo? 
Em cada passo que der, você irá se transformar e saber que 
O dia chegou!

©Boku no Hero/Bones

 

A HISTÓRIA

 “Eu sou Izuku Midoriya e trabalho duro para alcançar meu sonho. Quero me tornar alguém que possa salvar as pessoas com um sorriso. Sim, esta é a história de como eu me tornei o maior herói de todos os tempos!”

©Boku no Hero/Bones

A história de Boku no Hero é sobre o jovem Midoriya, que nasceu em um mundo onde 80% da população mundial possuía algum tipo de individualidade e os outros 20% não possuíam. O maior sonho do nosso protagonista era de se tornar um herói, mas como ele se tornaria um, sendo que ele era uma das pessoas que nasceram sem individualidade? 

Essa era uma das maiores frustrações de Deku que com ideais nobres e um coração tão puro vivia anotando estratégias e analisando as lutas de heróis e vilões, mas jamais poderia entrar na U.A e se tornar um herói se espelhando no seu ídolo, All Might, ou melhor dizendo o símbolo da paz. Pois tudo aquilo que as pessoas diziam ao seu redor é que ele jamais conseguiria se tornar um por não ter nascido com algum poder especial. Até mesmo sua mãe desacreditava.

 

©Boku no Hero/Bones

Apesar de tudo ele se negava a se resignar e sempre acreditava em si mesmo apesar das adversidades. 

All Might sempre fora a maior inspiração para o jovem Midoriya, que possuía bonecos e decorações dos mais variados jeitos dele em seu quarto.

©Boku no Hero/Bones

O jeito que o Midoriya olhava para ele na televisão envolvia muita admiração e carinho.

©Boku no Hero/Bones

Mas coisas inesperadas acontecem e quando Deku menos imagina ele se depara com aquele que salvava as pessoas não importando em quais situações elas estivessem, com um sorriso no rosto e saía praticamente intacto. Midoriya estava em apuros e All Might chegou para o salvar.

WATASHI GA KITA 

©Boku no Hero/Bones

”Naquela hora, não podia nem imaginar o quanto isso mudaria o meu destino.” 

Estando frustado pelo o que sua mãe havia lhe dito, o shounen pergunta se poderia virar um herói mesmo sem ter uma individualidade, e o herói número um fala que não, que em certos casos devemos aceitar a realidade e encarar os fatos. O garoto saiu abalado, pois escutou isso de alguém que ele tanto superestimava. 

©Boku no Hero/Bones

Apesar de tudo, o destino sempre tende a ser irônico e outra vez os dois se reencontram, só que agora, All Might ver o nosso jovem garoto tentando salvar o seu amigo Bakugou mesmo sem ter nenhuma individualidade. E é definitivamente aí que o destino dele muda. Pois o herói número um estava procurando alguém para passar o One for All, e para ele, Midoriya seria a pessoa ideal. 

©Boku no Hero/Bones

 

AQUELES QUE SE MOVERAM SEM NEM MESMO PERCEBER SÃO OS VERDADEIROS HERÓIS 

Vendo ali, aquele garoto que mesmo sem nenhum tipo de poder tentou salvar alguém sem nem mesmo pensar duas vezes, o nosso herói tinha mais do que certeza que ele seria o próximo portador de algo tão importante para a sociedade. Pois o Midoriya tinha aquilo que é essencial para ser um herói, o instinto de agir para salvar um outro ser vivo instantaneamente. 

”Heróis não salvam apenas pessoas, heróis salvam corações.” 

Desde criança, Deku foi alguém que demonstrava empatia. Podemos perceber quando ele tenta defender uma criança chorando por causa do Bakugou e outros meninos os estarem intimidando, e mesmo com medo medo, ele foi lá e tentou proteger o alvo dos Bullyings. 

De acordo com o pensamento a posteriori de Rousseau sobre o estado de natureza humano, o homem é bom por natureza e jamais conseguiria ver outro semelhante seu sofrendo. Sendo capaz de fazer qualquer coisa para poupá-lo do sofrimento. Algo que representa bem a atitude de Deku. Porém no caso da ideia filosófica, o homem se corromperia com a sociedade. O que não é o caso do protagonista, porém é o de um dos vilões chamado Stain, que despreza totalmente os heróis de sua época, considerando apenas o All might, pois segundo ele, a maioria dos humanos que ali se intitulavam heróis, só queriam usufruir dos status e benefícios de ser um, sem nem sequer se importar com as outras pessoas de verdade, diferentemente do herói número um. 

©Boku no Hero/Bones

E esse é um dos conceitos mais bem desenvolvidos no anime. A ideia de que o principal e único objetivo de se tornar um herói é o da vontade verdadeira de salvar alguém e não a de querer estar por cima de tudo e todos. 

Por outro lado temos o Simbolo da Paz, All might que no anime seria como uma espécie de contrato social, ou melhor definindo aquele que mantém a ordem na sociedade. Sendo o grande responsável para que a violência e a taxa de criminalidade não fosse exorbitante. 

©Boku no Hero/Bones

”Algo que você recebe por ter sorte e algo que você ganha por ser reconhecido são coisas totalmente diferentes.” 

Midoriya foi reconhecido por ter um grande coração e a dignidade de um super herói. Tudo bem, que ele não teve a sorte de ter nascido com um dom, mas ele já tinha mais do que o necessário para se tornar um e entrar pra academia de heróis, mesmo tendo que se esforçar muito para herdar o poder. Fazendo treinamentos extremamente severos para melhorar sua aptidão física e aprendendo cada dia mais com seu grande mestre. Dessa forma ele conseguiria ir bem mais além do que algum dia imaginou. 

©Boku no Hero/Bones

Em contraponto com todo esse sentimento de admiração, temos a relação do Shouto e de seu pai, Endeavor o herói número dois, alguém completamente agressivo e que é capaz de fazer qualquer coisa para tomar o lugar do All Might. 

©Boku no Hero/Bones

Até os héróis choram às vezes… 

Shouto teve uma infância dolorosa por causa de seu pai que era considerado um grande herói, mas destruiu completamente sua família e o lar, maltratando ele e sua mãe. Desde criança, Endeavor treinou seu filho para ele superar o All Might, como se essa fosse a única ambição de sua vida. Desprezando totalmente sua mulher que entrou em estado de colapso total e que descarregou todas as suas feridas emocionais no filho. A cicatriz no rosto do Todoroki é um exemplo cruel do que toda essa desestabilização do pai foi capaz de fazer. A última coisa que o Shouto queria ser era que nem seu pai. Ele rejeitou a parte do poder que ele herdou do pai até a luta que ele teve contra o Midoriya, que o fez refletir. 

©Boku no Hero/Bones

“Mamãe quero ser herói, mas não quero te machucar.” 

Ele poderia ser herói, mesmo com o poder do pai. Pois algo genético jamais o definiria. Ele poderia usar esse poder para fazer o bem, diferente de seu pai que o fazia somente por status. 

FICÇÃO VS REALIDADE

Boku no Hero talvez seja uma obra mais real do que pensamos. Além do anime carregar toda uma dramaticidade surreal, ele trabalha bastante aspectos inerentes a nossa realidade. 

©Boku no Hero/Bones

”Sonhos podem se tornar realidade.” 

Todos nós possuímos sonhos. Uma das coisas que nos motivam e agregam sentido para as nossas vidas. Izuku é um personagem que representa bem que tudo e qualquer coisa pode se realizar. Pode ser que muitas vezes não possuímos as habilidades ou condições necessárias para alcançarmos nossos sonhos, mas podemos acreditar e nos esforçarmos mais ainda para alcançá-los. Mesmo que o caminho seja árduo e doloroso, pois sabemos que lá na frente tudo isso valerá a pena. 

”Nenhum humano é criado de forma igual, foi isto que eu aprendi sobre a sociedade quando tinha apenas quatro anos.”

Na sociedade em que vivemos, a meritocracia é quase que uma regra social. Para essa visão o indivíduo é capaz de conseguir qualquer coisa com seu esforço. Mas convenhamos, que para algumas pessoas sonhos são negados. Não porque elas não se esforçam para conseguir, mas devido todas as circunstâncias de suas vidas serem contrárias para aquilo que elas sonham.

©Boku no Hero/Bones

É praticamente impossível uma criança que nasceu em meio a guerra no Oriente Médio, se tornar uma grande celebridade de Hollywood, ou uma criança que nasceu em um país muito pobre na África se tornar a dona de um programa de Master Chef na televisão, aliás, uma de suas maiores preocupações seria apenas sobreviver e ter o que comer logo mais. É muito bonito falarmos de sonhos, mas hipocrisia ao mesmo tempo, pois nem todo mundo possui o direito de sonhar. 

Se pararmos pra pensar, não é só a sociedade de heróis do anime que está errada. A nossa também é uma, que valoriza um status exacerbado. E mesmo sem perceber atribuímos mais peso para a vida de algumas pessoas do que a de outras, como se não fôssemos da mesma espécie. 

Verdadeiros heróis não usariam uma distinção tão cruel assim, não acha?

É uma realidade triste, mas extremamente vívida. Isso não quer dizer que você não deva sonhar, é claro que deve. Mas também deve ter conhecimento que nem todo mundo tem essa sorte. Seja grato e lute.

E se não for pedir demais, pelos os outros seres vivos que também vivem nesse mundo e merecem dignidade. Assim como o coração do Deku foi digno de receber o One for All. 

Outra questão que o anime aborda é o da violência doméstica, em que o Shouto e sua mãe sofrem. No mundo real, é algo extremamente comum. Cerca de 42% dos lares sofrem com isso.

Acho que não preciso falar mais, para sabermos que vivemos em um mundo doente, não é mesmo?

Diferente do anime, não possuímos um All Might para manter a paz na nossa realidade, mas cada um de nós podemos contribuir para que um dia esse quadro mude. 

©Boku no Hero/Bones

“Você também pode ser um herói.” 

O verdadeiro significado de ser um herói é se importar de verdade com os outros. 

Mas palavras bonitas não mudam nada em nossas vidas… 

Temos que realmente por em pratica o que falamos. Como uma vez Todoroki disse no anime. 

©Boku no Hero/Bones

A quarta temporada de Boku no Hero finalmente está próxima e promete muitas coisas. 

PLUS ULTRA!

É isso gente, espero que tenham gostado. Eu particularmente estou muito ansiosa para a próxima temporada, porque Boku no Hero é algo muito mágico e inspirador para mim. E vocês, o que esperam dela?

E para aqueles que ainda não viram o anime, façam o favor de assistir essa obra prima.

Andressa Araújo

Empolgada, curiosa e ansiosa por natureza. Tenho uma enorme admiração pela cultura oriental e amo joguinhos, arte, ciência e animes. Odeio a monotonia e meu maior sonho é criar uma máquina do tempo para impedir os portugueses de fazerem merda em território alheio. Animes que eu indico: Steins;gate, Mekakucity Actors, Fullmetal Alchemist e Sangatsu no Lion.
Follow Me:

Posts Relacionados