Goblin Slayer #EP02 ⌈Análise Semanal⌋


Goblin Slayer #EP02 ⌈Análise Semanal⌋

Ainda não viu a análise dos episódios anteriores? Então clique aqui para ser direcionado a página de análises de Goblin Slayer

Apresentação do Episódio

Após uma série de polêmicas na internet envolvendo o anime de Goblin Slayer, volto aqui para comentar sobre o 2º episódio deste anime. Para esta semana, poderiam ter trago mais profundidade na história, algo que não foi muito bem apresentado até então. A história parece querer dar mais foco no próprio protagonista em si e nas traquinagens dos Goblins. O anime de GS parece carregar o tipo de tramas episódicas, pelo menos por enquanto.

Primeira Metade

Já no começo é apresentado um pouco da personalidade do protagonista Goblin Slayer. Ele traz uma característica muito sólida e fria, contudo leva consigo uma personalidade muito generosa e educada, na qual respeita todo o tipo de pessoa. O próprio episódio evidencia esse ponto ao mostrar toda sua atenção nos detalhes minuciosos com relação aos goblins.

O Goblin Slayer é visto como um covarde pelos outros membros da guilda, já que ele é um mebro de ranking prata e nunca aceita outra missão além dos extermínio de Goblins. Mesmo que seja por uma baixa recompensa, ele nunca recusará ou dará as costas para uma disputa com tais monstros verdes e repugnantes.

Isso me leva a pensar em algo. O por que do Goblin Slayer ter tanta cisma nos Goblins? Será que ainda aprofundarão algum background na história de nosso protagonista? Como por exemplo, um trauma gerado no passado ou alguma perda grandiosa na sua vida por causa de um Goblin.

Segunda metade

Ao decorrer do episódio, podemos presenciar mais uma ação da dupla Goblin Slayer e Priestess a derrotar os goblins. Durante essa luta, o protagonista traz mais uma de suas frases filosóficas, no qual ele relaciona um aventureiro novato e ingênuo com um Goblin perdido de seu grupo.

“Eu até consegui derrotar um goblin que veio à minha vila uma vez! Eles são fracos. É fácil matá-los. O goblin que o jovem da vila conseguiu derrotar não era nada mais que um perdido de sua horda e estava tentando escapar. Enquanto isso, goblins que sobreviveram e ganharam experiência viram andarilhos e continuam a crescer. Um dia, os aventureiros viram líderes de seus ninhos. O que quer dizer… Eu sou, de certo modo, um goblin para eles”.

Mesmo que para muitos, ele só pareça um covarde que aceita missões fracas, o Goblin Slayer é o único que pega os serviços sujos que nenhum outro quer se dar o trabalho. A balconista da guilda diz a ele para que se orgulhe, pois está fazendo o que deve ser feito e que uma missão não define o caráter ou o nível em que ele está situado. Afinal, o que importa é o coração.

Vemos ao final do episódio, após os créditos, um música na cidade que conta a história de um aventureiro. A história diz que um certo homem salvou uma princesa de um reino por exterminar goblins que lhe atacavam, assim salvando sua vida. E também que o mesmo aventureiro recusou-se casar com a princesa e a abandonou.

Conclusão

Este episódio não teve nada violento, além de flashbacks da menina de cabelo vermelho, o que ainda teremos que esperar pelos próximos episódios para que aprofundem mais nesse ponto. Comparado ao primeiro episódio impactante, este aqui deu uma acalmada e tentaram explicar como funciona tal universo em que estão situados, assim como as características e os princípios do Goblin Slayer.

Nota do episódio: 3/5

Henry(Vulpixs) Yamaguchi

Fundador e CEO do Animystic. Moro no Japão desde pequeno até então, sou trabalhador diurno e editor de podcast nos períodos da noite. Amante de animes com boa história, leitura e tudo que envolva Mitologia Grega.

Posts Relacionados