Koe no Katachi – O impacto que causamos na vida do outro

Hello gente bonita, aqui é a Andressa e agora eu vou falar sobre uma animação incrível da Kyoto Animation. Vou avisar aqui que pode conter spoilers, então só prossiga caso realmente queira.

Recentemente uma tragédia ocorreu na sede do estúdio da Kyoto Animation. O responsável por esse ato cruel invadiu o estúdio e ateou gasolina no local, ativando o incêndio logo após e tirando a vida de 35 artistas que ali trabalhavam. Artistas estes que em vida se dedicaram em obras singelas e únicas; uma das principais características do estúdio eram as suas animações sempre bem feitas e coloridas assertivamente. Além disso, as mensagens de suas obras sempre tem algo especial a nos dizer. Mas apesar de tudo, uma coisa é certa… Todas as pessoas que se foram nesse atentado terrorista terão o seu trabalho e dedicação eternizados nas animações que participaram no processo de produção.

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

É claro que nada vai trazer de volta todos os profissionais que morreram e o estúdio jamais será o mesmo, mas doações já foram feitas, sendo suficientes para que a KyoAni possa se reerguer e continuar mantendo o seu legado em outro local, pois no lugar em que aconteceu o incêndio será construído um memorial dedicado aos mortos.

Deixo aqui os meus mais sinceros sentimentos a todos que perderam nessa tragédia: familiares das vítimas, a comunidade otaku e a humanidade como um todo. 

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

Agora vamos falar sobre coisa boa. Koe no Katachi é um filme de animação japonesa adaptado do mangá escrito por Yoshitoki Ōima. Foi lançado em 17 de Setembro de 2016 no Japão e conta com uma duração de duas horas e dez minutos. É uma das obras de excelência da Kyoto Animation, devido a toda sua riqueza técnica e a brilhante elaboração do roteiro.

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

A obra conta a história de Shouya Ishida que no ensino fundamental para impressionar seus colegas resolve fazer brincadeiras horríveis com a nova aluna da sala chamada Nishimiya Shouko, uma portadora da surdez. Sendo muito gentil, a recém transferida tenta simpatizar com seus colegas e se enturmar, mas uma dos alunos se sente incomodada por causa do modo de comunicação não ser como comumente acontece, e sim por meio de um papel. A partir desse ponto, Nishimiya passa a ser alvo do Bullying, praticado principalmente por Ishida.

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

Tendo já que lidar com sua deficiência auditiva.

— O que não é nada fácil, uma vez que todos os humanos nascem com a necessidade de se comunicar, interagir com outros e Nishimiya teve que enfrentar barreiras diferentemente de pessoas que possuem a audição.

Shouko também tem que lidar com perseguições extremamente desumanas e nada inclusivas. Shouya até mesmo jogou os aparelhos auditivos dela fora. E essa ação gerou consequências negativas não só para ela que futuramente teve que mudar de escola mas para ele também, pois sua mãe teve que trabalhar bastante para poder pagar e ele acabou percebendo o mal que causou, se sentido culpado e angustiado. Com isso ele começou a juntar dinheiro para restituir o que sua mãe utilizou comprando os aparelhos e planejava se suicidar logo após entregar para ela. Mas ela havia descobrido e o impediu.

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

É claro que o que o Ishida fez é completamente inconcebível e maldoso, mas a morte dele não amenizaria toda a dor e as feridas que ele causou na Nishimiya e muito menos seria uma forma de redenção. Lidar com as consequências do seu ato e se responsabilizar, é o certo a se fazer quando impactamos a vida dos outros ao nosso redor negativamente.

Muita gente costuma falar que não devemos fazer com os outros aquilo que não gostaríamos que fizessem com nós, e o filme mostra bem isso. Após entrar para o ensino médio, Ishida começa a ser vítima do Bullying pelos próprios amigos que o ajudava a praticar com a Shouko. Logo então, ele começa a sentir o quão triste é passar por isso e a perceber que isso pode afetar rigorosamente a forma que nos relacionamos com outras pessoas. Sendo assim, o protagonista acaba se fechando para o mundo e a Kyoto Animation demonstra visualmente de uma maneira genial essa cena.

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

Muitas coisas acontecem e Shouya e Nishimiya se encontram futuramente, vivendo mais dramas ainda. O protagonista tenta se redimir e se aproximar de Nishimiya e ela gentilmente aceita. O que ele não sabe, é que ela começa a achar que é a culpada de todo o mal que acontece ao seu redor por causa da Ueno que fala coisas horrendas para ela e tenta se matar. No entanto, Ishida chega bem na hora e a impede, ficando em estado grave, já que ao tentar salvá-la, ele cai do prédio no lugar dela.

Depois do ocorrido e dos dois estarem mais próximos e se entenderem, algo que não é muito simples, pois lidar com mágoas é algo complicado e dilacerante. Shouya pedi desculpas para ela e tenta desabafar.

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

Nishimiya aceita e já tinha começado a se apaixonar pelo Ishida apesar de todas as coisas ruins que aconteceram.

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

O perdão é concedido para o protagonista e ele começa a se abrir novamente para o mundo.

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

E talvez aí esteja a mensagem mais bonita da obra: apesar de todo o sofrimento causado, desde que escolhemos nos tornar pessoas melhores, podemos ser perdoados e seguir em frente. O passado não pode nos definir, e sim o que fazemos com o nosso presente. As feridas podem levar tempo para serem curadas, mas elas se curam, apesar de tudo.

Perdoar é um ato que requer coragem e pode nos livrar dos nós do passado.

Se isso ajudar a me dar bem com todos… Eu quero ficar com eles para sempre.

Shouya Ishida

©Koe no Katachi/Kyoto Animation

Tudo bem quando termina bem.

William Shakespeare

É isso gente bonita. Muito obrigada por lerem os meus textinhos! Eu fico demasiadamente feliz e espero que vocês tenham gostado desse também. É uma honra compartilhar com outras pessoas o meu ponto de vista.

Andressa Araújo

Empolgada, curiosa e ansiosa por natureza. Tenho uma enorme admiração pela cultura oriental e amo joguinhos, arte, ciência e animes. Odeio a monotonia e meu maior sonho é criar uma máquina do tempo para impedir os portugueses de fazerem merda em território alheio. Animes que eu indico: Steins;gate, Mekakucity Actors, Fullmetal Alchemist e Sangatsu no Lion.
Follow Me:

Posts Relacionados