Saint Seiya: Saintia Sho #EP06 ⌈Análise Semanal⌋

Saint Seiya: Saintia Sho #EP06 ⌈Análise Semanal⌋

Ainda não viu a análise dos episódios anteriores? Então clique aqui para ser direcionado à página de análises de Santia Sho

Apresentação do episódio

Ascenda cosmo! Nada tão novo quanto ao começo do episódio que abre com Afrodite sequestrando Athena e a nossa protagonista caindo no sono. Eis aqui uma duvida cruel. O sangue dos Cavaleiros de Peixe não é venenoso assim como o perfume das rosas? Então porque nossas Saintia somente desmaiam? Gente. É tão difícil não notar um furo de narrativa? Mas enfim, vale ressaltar um ponto importante em SAINTIA SHO: a forma majestosa como os Cavaleiros de Ouro aparecem e o brilho magnífico de suas armaduras que é bem realçado no animê. Vamos ao episódio.

 

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Primeira metade

Essa parte já discorre com uma tentativa de suicídio por parte da Santia Katya que pensa ter falhado em missão. Só que não. A Amazona das Amazonas, Mayura, impede tal ato. Um fato sobre a Mayura é que, assim como o Cavaleiro de Ouro de Virgem – Shaka – ela também se priva dos sentidos, inclusive, ela vai até mais longe que ele, se privando até mesmo de andar. Para quem não lembra, Shaka se priva dos sentidos para acumular cosmo e usar a ultima técnica: Tesouro do Céu.

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Vemos também nessa primeira parte uma exposição do passado em forma do sonho de Saori, onde o Cavaleiro de Ouro de Gêmeos – Saga – vestido como Grande Mestre aparece tentando matá-la.

Um dos ápices dessa primeira parte é a dualidade de Saga posta à prova; a boa e a má. De um lado, ele chora por ter cometido o pecado de ter tentando assassinar a reencarnação de um Deus – logo a protetora da Terra – e do outro a vontade de poder, de assumir o trono e a Terra para si. Não obstante, a cena em que Saga é possuído e tem seu cabelo alterado de cor deu um UP para o personagem que foi bem retratado nesse episódio. Outro  ponto que qualquer fã ávido de SAINT SEIYA deve ter percebido é a conversa interior/exterior que rola entre Saga e a entidade que o possui. Uma verdadeira arte da dualidade.

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Eu nunca cheguei a pensar que o Afrodite ao guiar Saori para casa através da técnica Outra Dimensão – técnica esta executada por Saga como último recurso para impedir a morte de Saori – fosse discorrer filosoficamente sobre beleza, justiça e poder.

Finalizando esta primeira parte, tivemos aparições importantes como a de Marin de Águia – proporcionando um rápido treinamento às Santias – e o Cavaleiro de Ouro Máscara da Morte de Câncer eliminando as aspirantes a Santia.

Segunda metade

Mais surpresas com a aparição de Mu e Kiki  que, a pedido dos discípulos de Mayura, consertam a armadura de Shoko.

A tensão aumenta quando o resquício do cosmo da Deusa Éris nutre a reencarnação dos Cavaleiros de Prata como Fantasmas e, a pedido de Athena, as Saintias são enviadas para lidar com este pequeno problema enquanto Shun, sim, ele mesmo, ao lado dos outros Cavaleiros de Bronze: Hyoga, Seiya e Shiryu vão ao Santuário.

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Conclusão

Recheado de rostos conhecidos, SAINTIA SHO abriu cortinas nos corações dos fãs da franquia. O episódio em si serviu como uma ponta dupla: de um lado a batalha dos Cavaleiros de Bronze e, do outro, a batalha das Santias. Rezamos para que não fique confuso, pois trabalhar duas narrativas dentro de um único universo requer um pouco de trabalho e, falando em trabalho, os traços do episódio decaíram de forma perceptível.

Nota do episódio: 3/5

Vinicius Raphael

Bibliófilo praticante de camping, trilha e entusiasta de Teatro e Circo. Fã de Akira Toryama, Osamu Tezuka, Masami Kurumuda, Haruki Murakami, Bob Dylan e Hayao Miyazaki. Animes que eu indico: Natsume Yuujinchou, Kino’s Journey – The Beautiful World e às animações do Studio Ghibli.

Posts Relacionados