Saint Seiya: Saintia Sho #EP10 ⌈Análise Semanal⌋

Saint Seiya: Saintia Sho #EP10 ⌈Análise Semanal⌋

Ainda não viu a análise dos episódios anteriores? Então clique aqui para ser direcionado à página de análises de Santia Sho

Apresentação do episódio

Eu tenho que dizer que me peguei pensando em SAINT SEIYA: THE LOST CANVAS com essa introdução da Mayura para este episódio. Desde as eras mitológicas e parara, piriri… Com direito a explicação sobre a maça dourada e o cometa Repulse – Éris selada na maça e vagando sobre a órbita do cometa – e que viagem é essa hein!?

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Primeira metade

A expectativa para essa primeira metade – confesso – era muito grande e o normal é que o episódio dos animes nos surpreenda na segunda parte, bom, eu particularmente vejo desta forma, embora não se exista uma forma correta de ser assistir e etc. Shoko e Cia toda num grande alvoroço e aflição por conta de Athena e a armadilha que Éris – esperta – fez e o Saga rindo de Milo e Aiolia foram os pontos altos da primeira parte, contudo eu tenho que parabenizar a animação que, olha, impecável.

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Ponto não menos importante é a questão da Saori ter despertado como uma Deusa. Shaka tinha dito isso num episódio passado, me recordem se eu estiver errado, algo sobre a batalha entre as duas Deusas ser de extrema importância para o despertar de Saori como Deusa Athena.

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Outro ponto que talvez eu só tenho enxergado agora, anos após a fidelidade à obra SAINT SEIYA, é a forma como os Deuses são apresentados; cabelos esvoaçantes, poderes além da compreensão humana e o ápice: a perversidade. A maioria dos Deuses são apresentados como seres malignos – o que é fantástico – e sem paciência para com os humanos.

Segunda metade

Não posso deixar de explanar que na segunda parte eu me senti assistindo um filme da franquia, porque, bem, esse desfecho foi tão final de filme SAINT SEIYA que só faltou tocar BLUE DREAM. Após toda essa cena ao tom de filme, chegamos a alguns adendos como: Mu e Mayura conversando sobre o despertar dos Deuses. Opa! Fale-nos mais sobre isso. Então quer dizer que os Deuses só estavam esperando Athena despertar para então pensarem em descer a Terra e começar o sarau de batalhas? E esse pós créditos unindo Ares e Éris? Seria SAINTIA SHO uma epístola de toda franquia/universo SAINT SEIYA? Sim. Sabemos que ambas as histórias são diferentes, porém com os mesmos elementos.

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Conclusão

Início bobinho, desenvolvimento dentro da coerência – Saga falando para Milo e Aiolia que nem mesmo dois Cavaleiros de Ouro seriam páreo para ele, foi de rir – e final ao estilo TITANIC, brincadeira gente. Foi um episódio morno e pouco animador, e olha que como fã minha opinião tinha que ser imparcial, alias é uma analise que eu tenho que dar minha opinião.

Confesso: eu esperava um cadinho mais de ação e outras parafernálias a La SAINT SEIYA, faltou emoção no fim da segunda parte, essa Éris sendo selada na maça novamente como se não fosse nada foi tão fraco que eu ainda prefiro rever o Mist se banhando no mar sobre a luz do sol.

Nota do episódio: 3/5

Imagens extras

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

©Toei Animation/ Saint Seiya: Saintia Sho

Vinicius Raphael

Bibliófilo praticante de camping, trilha e entusiasta de Teatro e Circo. Fã de Akira Toryama, Osamu Tezuka, Masami Kurumuda, Haruki Murakami, Bob Dylan e Hayao Miyazaki. Animes que eu indico: Natsume Yuujinchou, Kino’s Journey – The Beautiful World e às animações do Studio Ghibli.

Posts Relacionados