Tensei Shitara Slime Datta Ken #EP03 ⌊Análise Semanal⌋

Tensei Shitara Slime Datta Ken #EP03 ⌊Análise Semanal⌋

Ainda não viu as análises dos episódios anteriores? Então clique aqui para ser direcionado a página de análises de Tensei Shitara Slime Datta Ken

Apresentação do episódio

Vimos no último episódio que Rimuru se comprometeu a proteger os Goblins do ataque dos Lobos gigantes. Nesse, tivemos uma conclusão (até que rápida) desse conflito. Além disso, também nos deram uma explicação mais exata sobre algo que havia sido mostrado anteriormente.

Primeira metade

Se formos comparar o começo desse episódio com os outros dois anteriores, perceberemos que o ritmo deste é bem mais acelerado. Nos primeiros minutos, pudemos ver Rimuru curando os Goblins que estavam feridos da batalha anterior, e logo em seguida, já é dada o início da batalha contra os lobos, onde Rimuru de forma bem rápida neutraliza e elimina o líder dos lobos. O restante do grupo dos lobos aceita sua derrota e decide jurar lealdade ao Slime. No dia seguinte. Rimuru anuncia que vai dar nome a todos os Goblins e Lobos. Os dois grupos festejam o acontecimento.

Studio 8Bit©

Nas últimas análises eu tinha comentando que não gostaria de ver um ritmo mais lento durante este episódio. E o começo desse episódio, foi muito além da minha expectativa. A luta dos goblins contra os lobos foi bem rápida, e mal deu para ver as capacidades dos poderes do nosso protagonista. Bom, pelo menos deu pra ver que ele tem um senso de estratégia. E é bem interessante de ver a reação de felicidade das tribos ao ver que seriam nomeados por Rimura, já que aparentemente você evolui após receber um nome. Coisa que provavelmente aconteceu ao Slime depois de ser nomeado pelo dragão.

Studio 8Bit ©

Segunda Metade

Lembram quando eu falei do ritmo do começo do episódio? Que era bem acelerado em comparação aos outros?. Pois é, parece que aquele ritmo mais rápido, ficou mais para o início mesmo. Nessa segunda metade, pudemos acompanhar a nomeação dos membros da vila, vimos também que Rimuru chegou a conclusão de que dar nomes esgota seu poder mágico. Ao final do episódio, notamos que Rimuru e alguns membros da tribo vão até a cidade dos anões, para conseguirem pessoas capacitadas para trabalhos manuais que nenhum Goblin tem habilidade para fazer.

Studio 8Bit ©

A segunda metade foi bem lenta se compararmos com a primeira, depois daquele começo em que tudo pareceu acontecer tão rápido, a segunda metade nos trouxe de volta a aquele ritmo dos dois primeiros episódios, o que em parte me deixou bem chateado, mas que por um outro lado, da espaço para desenvolver de forma mais detalhada os acontecimentos atuais. Destaque dessa segunda parte? Os Goblins virando JoJo’s depois de evoluirem.

Análise Técnica

Eu diria que esse episódio foi o mais fraco dos três. Consigo dar destaque para dois ou três cortes, mas no geral não foi algo tão belo quanto os episódios anteriores. Se fosse para destacar algo, eu daria para a cena em que o Slime cura os Goblins. É impressionante o quão realista é o movimento do Slime, é muito bem feito.

Conclusão

Sabe, o ritmo de uma história é algo realmente importante. Ritmos rápidos e lentos tem seus prós e contra, em um ritmo mais rápido você tem  mais chance de adaptar mais coisas da história original, mas acaba não podendo detalhar muito as informações (Não que seja impossível, mas fica confuso) enquanto que um ritmo mais lento te da um menor número de informações, porém acaba por lhe entregar uma história detalhada. No meu ver, o correto seria algo que conseguisse trazer o elemento dos dois estilos. E isso é algo que Slime, ainda não conseguiu fazer.

Nota do episódio: 3/5

Pedro Guarani

Tenho 21 anos de idade, sou apaixonado pela parte técnica da animação japonesa. Escrevo sobre animação, enquanto tento engolir o fato de que meu melhor amigo me trocou pela namorada.

Posts Relacionados