Violet Evergarden – O significado da palavra “amor”

Olá pessoas, sou a Bruna Tais e novamente trago review de um anime amado por alguns e odiados por outros: Violet Evergarden.

©Violet Evergarden

Violet Evergarden é um anime adaptado de uma Light novel, escrita por Kana Akatsuki, produzido pelo estúdio Kyoto Animation. Esse estúdio é responsável por diversas obras de grande prestígio entre elas, Clannad, Full Metal Panic, Koe no Katachi. A direção foi de Taichi Ishidate e estreia ocorreu na temporada de inverno de 2018 com 13 episódios e no mesmo ano teve um OVA.

A história começa quando a grande Guerra finalmente chega ao fim depois de quatro longos anos de conflito. Uma jovem junto de seu major, tinha como propósito dizimar as linhas inimigas. Ao fim da guerra, Violet é encontrada mutilada, sem seus dois braços e é hospitalizada. Ao acordar procura por seu companheiro de guerra, o Major, não o encontrando ela fica apenas com as últimas palavras ditas por ele “Eu te amo”, porém não entendia o significado.

©Violet Evergarden

Recuperando-se de suas feridas, Violet fica aos cuidados de Claudia Hodgins que a pedido de seu grande amigo, o Major Gilbert Bougainvillea, a leva até a família Evergarden para ela ser educada e cuidada adequadamente, porém Violet se nega a ficar junto de sua suposta nova família, e decide começar uma nova vida trabalhando na CH Postal Services até seu major retornar para lhe dar novas ordens.

A partir disso ela se torna uma funcionária comum trabalhando como entregadora, mas em certo momento, devido a um encontro fortuito, ela acaba por presenciar o trabalho de uma Autômata de Auto Memórias, que transcreve os pensamentos e sentimentos das pessoas em cartas. Violet decide começar a trabalhar como Autômata, para tentar compreender as últimas palavra ditas pelo Major, enfrentando muitas dificuldades em compreender o que são sentimentos, embarcando em fortes aventuras, conhecendo histórias marcantes e tristes de pessoas que pedem seus serviços de Autômata.

©Violet Evergarden

Uma obra de ritmo lento com uma excelente proposta para seu enredo, de caractere designer excepcional mostrando traços finos e delicados nos personagens, Violet Evergarden é um anime que emociona muitas pessoas, direcionado somente para seu público alvo, pois nele não existe meio termo é 8 ou 80, você ama ou odeia. Com personagens carismáticos e amáveis, consegue arrancar lágrimas do telespectador em cada momento de aprendizado e vivência da protagonista.

Como citei anteriormente é uma obra feita apenas para o público alvo, muitas pessoas não gostaram do anime por ter um ritmo lento e um pouco arrastado, se você não gostou pode ser que não seja direcionado ao seu gosto, não significa que a animação seja ruim, claro que temos exceções e gostos para tudo. Pois animes com gêneros parecido com de Violet Evergarden sempre tem características e tendência em serem lentos e dramáticos.

Já devem ter percebido que sou fascinada por obras que possuem ótima fotografia em suas cenas, pois assim, consigo enxergar a exuberância e admirável ambientação das cores, sempre transparecendo a leveza e delicadeza no qual combina muito bem com o gênero apresentado no anime.

©Violet Evergarden

Quando falamos de trilha sonora, maioria das pessoas pensam somente nas músicas de fundo, abertura e encerramento, mas a trilha sonora não consiste só nisso. ela abrange o barulho do vento, chuva, pássaros e quaisquer outros efeitos sonoros que aparece durante a animação. Nesse quesito Violet consegue sobrepor esse efeitos de forma esplêndida,  o jeito que a melodia de fundo casa com a cena e as cores, faz qualquer pessoa de coração mole chorar.

Ainda na trilha sonora, temos as abertura  “Sincerely” por TRUE tocada por Soundscape (Hibike! Euphonium OP 2), Dear Answer (Sakurako-san no Ashimoto ni wa Shitai ga Umatteiru OP). E a ending “Michishirube” por Minori Chihara (Pequena curiosidade essa moça também é dubladora da Erica, a menina do vestido verde que usa óculos) tocada por Kyoukai no Kanata (Kyoukai no Kanata OP) “Believe in…” por Aira Yuuki, banda: Blue sky, True sky (Tears to Tiara END 1).

©Violet Evergarden

Um obra sem intenção passa muito aprendizado, pois no mundo em que estamos, pouco vemos de empatia da parte das pessoas, repense antes de destilar críticas ao próximo, tenha empatia e ame todos ao redor, o amor é uma virtude que poucos tem.

Me despeço de mais uma review, espero que tenham gostado.

Posts Relacionados