Anime & Ciência – Pokémon e a evolução das espécies

Pokemon

 

Olá! Meu nome é Bruno, também conhecido como DA(Doctor Anime), e convido você para pensar sobre Anime & Ciência,  Pokémon e a evolução das espécies em um só post 🙂

 

Já se perguntou por que os Pokémons evoluem?

  E qual seria a lógica por trás disso?

 

Apesar da animação de Pokémon já estar em sua vigésima terceira temporada, e mesmo assim o Pikachu ainda não ter evoluído, podemos ver muitos casos de criaturas que mudam de forma conforme vão ganhando experiência e ganhando mais habilidades. Todavia, existe um fundo científico nesse mecanismo dos seres de Kanto e outras regiões?

Primeiro vamos falar sobre a palavra evolução

No senso comum, essa palavra está intrinsecamente relacionada à melhoria, aprimoramento, mas nas ciências biológicas, entendemos essa palavra de outra forma, evolução significa mudança, apenas. Ou seja, assim como uma mudança pode ser benéfica para aquela espécie, uma outra mudança pode ser prejudicial e levar ela para extinção.

E como sabemos se essa evolução foi boa ou ruim?

Bom, existe uma coisa chamada seleção natural que é um mecanismo da natureza que seleciona, dentro de um determinado ambiente, espécies que terão melhor chance de sobrevivência e de reproduzirem-se. Ok, quer exemplo? Imagina que temos uma região em Kanto com vários lugares termais e um vulcão inativo, provavelmente lá encontraremos muitos pokémons do tipo fogo certo? Agora pense que aparece lá alguns pokémons do tipo grama, o que vai acontecer? Com certeza os pokémons de fogo vão ter uma vantagem imensa contra os de grama tanto para ganharem território, como para capturar alimento.

Dessa forma, o ambiente de fogo foi o fator que promoveu a seleção da população dos tipos fogos, fazendo com que sobrevivessem mais ali e pudessem se reproduzir, enquanto os de grama que viviam ali foram condenados à extinção.

© Nintendo

 

Entendi, mas onde entram as mudanças ?

O biólogo e youtuber Pirula, em seu livro “Darwin sem frescura” dedica um capítulo inteiro para falar sobre elos perdidos. O que são elos perdidos? Esse termo é usado para espécies que são “transições” entre espécies distintas. Nesse momento você deve estar pensando naquela imagem do chimpanzé que evolui pra humano, certo? Então, não é isso.

De fato, nós e os chimpanzés temos um ancestral em comum, houve, durante algum tempo, uma espécie que a partir dela houve a diferenciação em outras espécies, e elas vão mudando, ou seja, houve um primata que foi nosso “tataratataratataravô” da evolução, e partir dele outros surgiram e a partir desses, surgiu-se os chimpanzés e nós humanos.

Desse modo, imagine que a evolução na verdade é como uma árvore, que vai se ramificando, com o passar dos séculos.

© University of Alabama

 

Elos perdidos são exatamente as espécies que apresentam tanto característica de um como outros, são os “meio termo” e são bem raros, porque existiram a muuuuuito tempo e encontramos poucos fosseis deles.

Mas e a evolução das espécies segundo Pokémon?

Normalmente a gente pensaria que ocorria a evolução linearmente, ou seja, Squirtle -> Wartortle -> Blastose. Mas como expliquei anteriormente, não, a evolução acontece de forma ramificada, como uma árvore.

© Reddit

 

O que chamamos de “evolução” no Pokémon nada mais é um mecanismo em que as criaturinhas “pulam” esses séculos de mudanças e acabam indo para uma forma mais benéfica, onde já sofreram diversas seleções naturais.

Pensa em um Evee, no começo ele é aquele tipo “básico” e depois pode evoluir, com a ajuda das stone para diversos outros tipos, um tipo que se adaptou para cada ambiente diferente, e dessa forma tornou-se melhor adaptado para lá.

Então os pokémons são viajantes do tempo?

NÃO!

O fenômeno da evolução deles (além de tocar a música) pode ser entendido como uma forma que ele muda várias e várias características dele para adaptar-se melhor ainda para o seu ambiente, por isso o Blastoise continua como um pokémon de água e torna-se ainda mais forte e não vira tipo fogo ou qualquer outra coisa!

Tornar-se melhor adaptado, com maiores chances de sobrevivência e de reprodução, é evolução.

Está jogando Final Fantasy VII? Quer descobrir mais sobre o tal Mako e o Mako Reactor? Dá um clique!

A tecnologia do Mako Reactor no FFVII

Muito obrigado pelo espaço e tempo de leitura, até a próxima! Referências e indicações encontram-se logo abaixo!

Referências:

Bruno Rezende

Estudante, 23 anos, curioso e leitor assíduo. Apaixonado por animes, e sempre afim de aprender.
Follow Me:

Posts Relacionados