A Virologia de Guilty Crown e a relação com o Corona Vírus

 

Olá, meu nome é Bruno, conhecido por alguns como DoctorAnime, e vim te convidar para pensar sobre Anime e Ciência em um só post 🙂

Recentemente o mundo tem enfrentado uma grande crise em relação à pandemia do COVID-19. Então, aproveitando esse momento, que tal aproveitar o tédio da quarentena para discutir Guilty Crown e além disso aprender um pouco sobre vírus ?

Se você já viu a obra Guilty Crown(e se não viu fica a recomendação), deve notar que na obra há várias menções a um tal “Vírus do apocalipse”, mas o que é isso ? E como podemos relacionar ele ao Corona Vírus?

 

Vamos por partes !

 

Primeiro, vamos entender um pouco como funcionam os vírus. Os vírus são seres não-vivos compostos por algumas estruturas e dentro delas o mais importante, o material genético viral. Esse material genético pode ser tanto RNA, quanto DNA(como o nosso). Para eles sobreviverem, precisam infectar outras células, pois eles não possuem o necessário para poderem realizar seu próprio metabolismo. Portanto, são o que chamamos de parasita obrigatório.

Após infectar as células alvo, tomam o controle dela e acabam fundindo seu material genético ao do hospedeiro, iniciando um ciclo de reprodução do material genético viral, que é chamado de ciclo Lítico. Nisso, o vírus pode permanecer inativo em nossas células ou imediatamente inciar o processo de invadir outras células, causando a morte da célula hospedada, esse chamado de ciclo Lisogênico. Então, em relação ao COVID-19, podemos entender que ele funciona basicamente dessa forma, invade células do nosso sistema respiratório, se reproduz, causa estragos , parte para outra e vai se reproduzindo.

 

 

© The Amoeba Sisters, Pinterest

 

Ok, e o que isso tem a ver com Guilty Crown ?

 

No universo de Guilty Crown, há um vírus que começa a se espalhar pelo Japão e depois causa uma grande infecção mundial tornando-se uma pandemia, chamado de Vírus do Apocalipse(o nome faz juz).

Esse vírus, ao infectar um ser humano, acaba, através do ciclo viral, fundindo seu material genético ao do hospedeiro e isso faz com que seja produzido uma espécie de substância mineral no infectado que aos poucos vai morrendo já que sua pele e seus órgãos vão se tornando um minério. Nossas células da pele(queratinócitos) secretam na epiderme(camada mais externa da pele, e que tem contato com o mundo) uma proteína chamada queratina, por sua vez usada para impermeabilizar a pele e evitar que soframos desidratação muito rápido. Agora, imagine que como consequência do vírus, essas células sofressem alterações e começassem e a excretar essa substância mineral, o que faria com que aos poucos nos tornássemos uma grande rocha.

O evento que iniciou todo o processo de expansão do vírus do Apocalipse é chamado de “Lost Christmas”, pois é em dezembro do ano de 2009 e diferentemente do que vivemos hoje, as pessoas não iniciaram o processo de quarentena na época, causando um grande caos social. Ataques terroristas, saques, queda de governos entre outras tragédias foram o resultado desse evento além de claro, um vírus poderosíssimo a solta no Japão e no Mundo. Sem outras opções, os Governo acabaram pedindo ajuda da ONU que criou uma organização especial chamada GHQ, incumbida de monitorar o Vírus do Apocalipse e desenvolver uma espécie de vacina.

A vacina até chega a ser produzida, todavia, sendo capaz de evoluir, o Vírus do Apocalipse sofre várias mudanças e com isso torna a vacina com pouco eficaz.

Assim, podemos falar que esse vírus possui uma grande letalidade, pois mata a esmagadora parte dos infectados, além de ter um alto risco de contágio(a forma de contágio não é descrita na obra, mas pode-se entender que há contágio por saliva e outros similares.)

 

Então, é uma doença que não existe vacina nem cura?

 

Apesar de haver uma vacina já ineficaz, é mostrado no anime que em alguns experimentos foi possível perceber que o vírus tinha um efeito de ressonância(que, resumidamente, é quando dois corpos estão no mesmo nível de energia e vibram conjuntamente), portanto, os cientistas conseguiram isolar a parte do DNA que permitia essa característica, nomeando-a de Void Genome.

Com esse genoma, ao fundir com o de um humano, é possível que o ser humano faça seu material genético entrar em ressonância com o do vírus, permitindo que possa manipular o mesmo, podendo acelerar a doença, desacelerar, ou então conseguir extrair de dentro do infectado(isso mesmo que você leu) uma arma, chamada de Void.

Portanto, uma possível cura seria o Void Genome, ou então referenciado dentro da obra como “Poder do Rei” , já que esse poder poderia controlar o vírus que ele estaria presente na maior parte da população mundial, porém em muitos casos ainda inativado.

 

Viajado, mas entendi, e como seria possível extrair esses Void ? E o que são eles?

 

Bom, se a gente aceitar que a pessoa que possui o Poder do Rei é capaz de entrar em ressonância com o vírus, que controla parte das células do corpo do hospedeiro, seria entendível que extrair o void nada mais é do que um comando para que as células infectadas fabriquem essa substância mineral tão loucamente ao ponto de fazer uma arma.

Dentro do universo da obra, o Void é tratado como uma representação da mente da pessoa, em forma de um objeto, relacionado com sua personalidade, medo, sonhos e tudo mais. Como por exemplo o da Inori que é uma espada, ao relacionar sua psique com a de uma pessoa corajosa, entre outras coisas.

 

E como tudo isso se relaciona ao Corona Vírus?

 

Será que vamos ser capazes de extrair Void das pessoas e alguém ter o Poder do Rei Corona?

A resposta é não.

Mas, o que podemos compreender a partir de Guilty Crown é que um vírus tem o poder de afetar toda uma população mundial, causar mortes, conflitos internacionais e tudo mais de ruim a partir da falta de cuidados básicos como a higiene e de quarentena. Por isso, se você está entediado durante esses dias, entenda que é por um bem maior.

Além disso, tanto o Vírus do Apocalipse quanto o COVID-19 tem seus ciclos parecidos, então conseguimos pensar de forma mais genérica como um vírus funciona.

Não é porque não vamos nos tornar rochas, que o Corona Vírus é menos perigoso, de fato ele possui uma letalidade bem menor do que o da obra. Mas, possui um contágio tão forte quanto, por isso, é entendendo esse exemplo da obra, que podemos ver o real perigo que é ter algo assim a solta.

Veja as recomendações das organizações de saúde competentes como a OMS ou então a secretaria de saúde da sua cidade e siga-as. E mais importante: lave as mãos e evite sair de casa até o fim da quarentena.

É provável que uma vacina para o COVID-19 seja fabricada daqui um tempo, ainda assim, como foi o caso do Virus do Apocalipse, pode ser que ele evolua e com isso torne a vacina praticamente inútil contra ele. Para evitar esse espalhamento generalizado do vírus é que ficamos em um período de isolamento, prevenindo que o sistema de saúde entre em colapso(o que não cabe aqui discutir no post), e também que o vírus possa sofrer demasiadas mutações ao realizar seu ciclo.

Espero que você tenha gostado, obrigado pelo tempo e espaço de leitura e referências bibliográficas, caso queira aprofundar-se mais no assunto, estão logo abaixo.

Obrigado e até o próximo post !

Referências:

Bruno Rezende

Estudante, 23 anos, curioso e leitor assíduo. Apaixonado por animes, e sempre afim de aprender.
Follow Me:

Posts Relacionados