Itaewon class: o drama que traz mais do que vingança

Depois de muito ver prints, quotes e gifs de Itaewon Class, eu fui conferir o motivo para esse drama coreano ser tão bem reconhecido por amantes desse tipo de série (e até pela Netflix que me enviou quinhentas vezes como sugestão). Inclusive, esse drama entrou na lista de melhores k-dramas de 2020 aqui do Animystic: confira

Oi, aqui é a Bogo e essa é a minha análise sobre um dos pontos abordados no dorama Itaewon Class. Esse texto pode até parecer um pouco filosófico, mas é devido aquele momento em que paramos e entendemos o impacto de uma obra ou de uma pessoa em nossas vidas.

©Itaewon Class

 

Eu já tive um chefe que me inspirava e assistir a essa série me trouxe boas lembranças. Sabemos que não tem como agradar todo mundo e que é difícil encontrar pessoas que tenham empatia de verdade. Assim como Park Saeroyi, o protagonista da história principal de Itaewon Class, esse meu chefe tinha muitas características que faziam a equipe se sentir bem.

Toda reunião que tínhamos ele nos fazia sentir motivados, por esse motivo ir trabalhar era uma atividade que me deixava feliz, de certa forma. Isso porque mesmo que soubéssemos que seria um dia tenso, que o trabalho seria pesado ou que algo cairia na nossa cabeça, o apoio desse chefe e a rede de amizade que nutrimos como equipe me deixava em paz.

Não era só isso. Todos na equipe faziam de tudo para segurar as pontas e para manter o clima o melhor possível. Eram pessoas com quem se podia dividir desde o relato do jornal até seu sentimento de dor ou de profunda alegria. Cada um ali sentia o calor humano e tinha uma sensação de proteção e carinho que partia do chefe e se estendia aos colegas. Talvez isso tornasse possível perceber o esforço do grupo para que, ainda que parecesse que algo ruim fosse acontecer, não fizesse um impacto estrondoso e temível.

©Itaewon Class

Onde quero chegar com isso?

Simples: eu realmente gostava de entregar resultados naquela equipe. Mais do que tudo, queria ser tão boa pessoa quanto meu chefe. Não se tratava somente de eficiência e sim do pacote completo. Convenhamos, passamos a maior parte do nosso dia junto aos nossos colegas de trabalho e tornar esse tempo de qualidade não é para qualquer um. 

Enfim, esse meu chefe tinha um pensamento que é um dos principais temas deste dorama: nós estamos lidando com pessoas. Parece até redundante falar isso e até achamos meio óbvio de entender, mas cada vez mais tratamos nossas obrigações, nossas vidas e tudo mais, com um olhar que transforma tudo em algo menor, somente rotina. Nos deixamos ser levados pelo dia-a-dia e esquecemos do que faz a humanidade ser boa, a simpatia, empatia, o prestar atenção e o querer bem.

E se tem uma coisa que esse dorama me chamou a atenção foi a mentalidade e o mote de se pensar nos outros. Não daquela forma de querer fazer tudo por todos, mas sim de ajudar no que puder e ser um ponto de apoio, entendendo que nem todos pensam igual. De ser uma pessoa que se importa, mas que aceita as escolhas pessoais dos colegas, sabe?

©Itaewon Class

E a vingança?

Aí, você, que leu o título desse texto já deve estar se perguntando: fala de humanidade ser boa com o título de vingança? É, esse dorama parece pregar pegadinhas. Itaewon Class me pegou com as cenas fortes, mas me conquistou com o coração do protagonista.

Realmente, à primeira vista, essa é mais uma daquelas séries aclamadas em que o personagem principal bota para quebrar depois de ter sofrido horrores. Mas não se engane, a maneira como planejam a vingança é simplesmente boa demais para ser verdade. E percebemos com o andar da carruagem que realmente foi pensada com uma ideologia muito bonita que nos faz torcer ainda mais pela vingança e por grande parte do cast.

©Itaewon Class

 

 

Os dois lados da moeda no plot:

Esse dorama, em outras palavras, contém uma mistura do plot de vingança, assim como outros clichês indispensáveis em doramas, com uma visão de tornar a vida mais leve. O conforto e o tapa na cara nos atingem no mesmo nível, ao mesmo tempo que pautas importantes são abordadas sem tabu e humanizadas. As personagens não estão longe de nós, pelo menos a maioria delas, como imaginamos. E a todo momento a máxima de se pensar nos outros vem à tona. 

Apesar de ter o grande vilão da história, aquele malfeitor, o cara babaca, etc e tal, a criação de personagens ali é muito mais legal do que parece inicialmente. Itaewon Class traz gente de todos os jeitos, com seus pensamentos, formas de agir e pensar. Não tem problema você pensar em si mesmo, não tem problema você ser bobão. 

A sinergia de valores e opiniões constrói uma “aula” que normalmente só aprendemos na rua. Está aí uma boa analogia, visto que Itaewon é conhecida como a área em Seul, na Coreia do Sul em que as pessoas são livres (e onde os estrangeiros se reúnem). Falando em Itaewon, eu mesma ouvi falar de lá uns anos atrás quando me deparei com uma música do JYP, naquele estilo anos 80 e dancinhas contagiantes. (Obrigada, Youtube por ter me mandado esse clipe

Fiquem com ele aí:

https://www.youtube.com/watch?v=3N8c1t1QTDI

 

Assim como mostra a história de Itaewon Class, a vida é toda contorcida e cheia de encontros diferentes. Só nos resta aprender a lidar com eles. E, voltando ao assunto geral do dorama, o nosso sonhador e insistente protagonista consegue trazer muito bem essa questão. Ainda que pareça que o protagonismo é de todos, só pelo fato de estar lá, ele é importante e transforma. É muito gratificante ver como todos caminham junto, como equipe, em Itaewon Class. E essa imagem aqui, para mim, é o que mais representa o sentimento que o dorama tenta passar: 

©Itaewon Class

Dessa forma nós temos aqui uma das conclusões, que acho, mais belas em várias histórias: a de aprender com o que aconteceu e de não retaliar do mesmo jeito que chegou para você. Não estão dizendo para aceitar, deixar para lá ou ficar passando mal com um sentimento sufocante, mas não deixar que aquilo destrua a sua vida e a de outros a qualquer custo. 

©Itaewon Class

Por fim…

Ter um objetivo grandioso como uma vingança pode ser um bom impulso para tirar a vida da mesmice, mas, acima de tudo, viver como uma pessoa e aproveitar o melhor que as relações humanas podem nos dar ainda é o essencial. Talvez as pessoas que vivam com mais qualidade sejam aquelas que aprendem isso e conseguem trazer uma leveza sem abrir mão dos seus conceitos, pensamentos e valores. (E ainda saber muito bem colocar os pingos nos is para demonstrar desaprovação por ações ridículas). 

Itaewon Class é um dorama que é bem construído e impacta de várias formas. Esse texto foi somente sobre uma parte dentre tantas características que fazem valer a pena assistir. Bem, como eu disse no começo do texto, esse dorama me trouxe boas memórias e passou uma mensagem que aqueceu bem o meu coração. Por isso espero que você que leu até aqui também sinta isso um dia. Afinal, ser acolhido e passar adiante que tudo o que fazemos envolve pessoas… é tão maravilhoso! (E as pessoas são a razão de tudo, né)

 

Agora vem o momento merchan da Tekpix, opa, não. 

Se você curtiu esse texto ou esse dorama, que tal dar uma chance para conhecer outras opiniões daqui do blog?

Follow Me:

Posts Relacionados