Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl Senpai #EP10 #EP11 ⌈Análise Semanal⌋

Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl Senpai #EP10 #EP11 ⌈Análise Semanal⌋Teleporte Quântico [02] & Kaede Quest [01]

Ainda não viu a análise dos episódios anteriores? Então clique aqui para ser direcionado à página de análises de Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl Senpai no Yume wo Minai

Teleporte Quântico [02] – Inveja mútua

Continuando o arco das irmãs Sakurajima Mai e Toyohama Nodoka, Sakuta quebra sua promessa com a Mai por ter olhado o que havia dentro do armário dela. Mas vamos lá, todos nós já tínhamos percebido que a Sakurajima só falou para ele não ver porque ela sabia que ele iria xeretar o que tinha lá dentro, assim como isso serviria de “peça-chave” para a solução desse arco.

A Mai participa da Live Show como se fosse a Nodoka dentro do grupo Sweet Bullet e, claro, com todo o talento que ela obtém, além de não comprometer com a experiência de ser uma idol, também dá um arraso que a deixa em evidência dentro do grupo de 5, e ganhando o direito de ser a vocalista principal da próxima música que irão compor.

Apesar de ter ido muito bem, Mai só causou mais problemas para a sua irmã, Nodoka, aquela que já não conseguia tirar um sorriso de sua mãe, Sakurajima o fez em apenas uma hora de show. E isso desestabilizou completamente a Nodoka, trazendo a realidade de que era “completamente inferior” à sua irmã. Em um ato de loucura, Nodoka tenta se afundar na praia, mas Sakuta estava lá para dar mais um tapa moral, como sempre faz. Que orgulho desse protagonista!

Nodoka descobre que Mai sempre esteve guardando as cartas de apoio dela, da época em que as duas eram menores e, embora a irmã menor teria desistido de mandar as cartas por achar que seria um incômodo, elas só fortaleciam e davam coragem para Mai seguir mais a fundo nessa carreira de artista. Desta forma as duas fazem as pazes e por não carregarem mais nenhum ressentimento entre si, as duas voltam aos seus corpos de origem.

Kaede Quest [01] – A verdadeira felicidade está nas coisas mais simples da vida

Já de começo, temos um problema resolvido que antes fora citado em episódios anteriores. O lance de uma atriz ter um namorado é um ponto negativo para a carreira artística no Japão, já que os japoneses veem as atrizes como… de qual forma posso dizer isso? Talvez “a sua waifu”? Acho que sim. Visto isso, Sakurajima Mai vai a público para esclarecer todas as dúvidas quanto ao seu namoro e dizer que o Sakuta foi o catalisador para que ela voltasse com a carreira artística. Se ela não houvesse encontrado ele, a mesma acredita que não estaria novamente na frente das câmeras.

Partindo ao ponto principal deste arco. Finalmente a síndrome que afeta a Kaede, irmã do nosso protagonista. Mas mais do que dizer sobre a síndrome dela, o seu trauma foi o foco deste episódio 11, podendo até dizer que foi um dos episódios com a maior carga dramática até o momento. Neste arco o Sakuta tenta ajudar sua irmãzinha a completar os objetivos dela: atender um telefonema que não seja o irmão dela; sair de casa… com o irmão dela; ir ver um panda… com o irmão dela; ficar de namorico… QUE?!!!, alguns outros mais e, o mais importante e difícil, ir para a escola.

Kaede mostra determinação de conseguir completar seus objetivos e Mai a ajuda com o seu primeiro. A irmãzinha atende o telefonema da Sakurajima Mai, contudo acaba causando um leve estado febril, mostrando que tudo isso para ela, pode parecer mais difícil do que parece.

Foi algo simples, mas é como dizem “a verdadeira felicidade está nas coisas mais simples da vida”, e essa frase retrata muito bem a metade pro final deste episódio. Um simples gesto de carinho que a Kaede recebe de seu irmão, uma simples ajuda ou elogio a faz ficar toda feliz; mas, claro que o maior do episódio foi a Kaede superando seu medo de sair de casa. O simples fato dela ter conseguido pisar fora de casa já era um grande passo para uma mudança e, como pudemos ver, com o tempo a irmãzinha foi capaz de sair normalmente para outros lugares.

Para fechar o episódio, assim como os demais personagens, fora o protagonista, tivemos um choque ao saber que a Kaede sofre problemas de amnésia após os bullyings que sofreu durante o seu período escolar. A agressão verbal foi tanto que, não somente a casa, mas ela também passou a trancar toda a sua memória negativa que acabou por gerar nas perdas de memórias.

Conclusão

Eu não me canso de dizer e continuarei dizendo até o final deste anime que ele sempre consegue acertar, e muito, nas decisões tomadas para cada arco. A comédia é muito bem feita, o drama é bem encaixado e é tudo ligado pelo romance sutil, e nada forçado, pelo casal principal desta obra. Além disso, tanto o anime Bunny Girl e os personagens principais desta obra quebram todos os clichês de um anime Slice of Life genérico. Só isso já é o bastante para ganhar meu voto. Falando em voto, posso até ter a ousadia em dizer que Bunny girl é um dos, se não o melhor, anime desta temporada.

Nota do episódio 10: 4/5

Nota do episódio 11: 4.5/5

Henry(Vulpixs) Yamaguchi

Fundador e CEO do Animystic. Moro no Japão desde pequeno até então, sou trabalhador diurno e editor de podcast nos períodos da noite. Amante de animes com boa história, literatura e tudo que envolva mitologia

Posts Relacionados