The Promised Neverland #EP01 ⌈Análise Semanal⌋

The Promised Neverland #EP01 ⌈Análise Semanal⌋

Apresentação do Episódio

Chegamos então a mais uma análise semanal desta temporada de inverno, e claro que um dos maiores hypes da temporada não podia faltar aqui no Animystic, não é mesmo? Pois bem, o Yakusoku no Neverland (The Promised Neverland) conta a história das crianças do orfanato Grace Field, onde são criados até seus 12 anos de idade e acabam sendo adotados por alguma família. Pelo menos é isso o que a trama tenta nos mostrar inicialmente.

©The Promised Neverland / Cloverworks

É claramente visível o quanto os conhecidos da obra estavam depositando suas fichas nesta adaptação, já que a própria obra original é muito bem elogiada pelo seu primeiro arco. Outra que a subsidiária da A-1 Pictures, a Clovewrworks (Darling in the FranXX, Bunny Girl Senpai, Persona 5) vem se mostrando cada vez mais competente conforme as temporadas de animes vão passando. Logo podemos depositar nossa confiança para que eles façam um bom uso de Neverland.

 

A Vida no Orfanato Grace Field

Já de começo nos é jogado uma dúvida: O quê, onde e por que? As dúvidas geradas pelos mistérios e curiosidades deste anime são o que leva sua história para frente. Já de começo temos a protagonista Emma, junto de Ray e Norman; no qual perguntam sobre as grades que ligam o orfanato Grace Field com o “mundo exterior”.

©The Promised Neverland / Cloverworks

Para as crianças que desproveem deste conhecimento, apenas é restado a dúvida enquanto vivem seus dias normais e completarem seus afazeres diários. Estes que podem ser testes didáticos e lógicos, afazeres domésticos, ou simplesmente se divertirem no pátio.

©The Promised Neverland / Cloverworks

As crianças são criadas e educadas pela  Isabella, a “mãe” da Grace Field House. A sua primeira vista, ela é uma pessoa gentil, atenciosa e com um coração de mãe gigante com os seus pequenos criados.

©The Promised Neverland / Cloverworks

No orfanato, 3 crianças de 11 anos se destacam do restante. Emma, Norman e Ray. Os 3 são considerados os mais inteligentes da casa por todos os dias tirarem notas perfeitas nos testes diários. Emma é uma menina bem alegre e inocente, enquanto que Norman é o mais inteligente para se trabalhar com a mente, devido a sua calma. Por outro lado temos o Ray, um garoto mais retraído e quieto na dele.

©The Promised Neverland / Cloverworks

A Verdade Exposta

E então começa a verdadeira história de The Promised Neverland, com a verdade exposta pela Emma e Norman que tentam alcançar a Conny, uma menina meiga e adorável, afim de lhe entregar o seu coelhinho de pelúcia. Ao chegarem perto do veículo, os dois se deparam com uma cena tristemente deplorável. O susto, indignação e pavor tomavam conta dos dois que observavam o corpo morto de Conny estirado para dentro do caminhão de cargas.

©The Promised Neverland / Cloverworks

Emma e Norman descobrem então que sempre foram criados em uma fazenda, e não um orfanato, até os 12 anos para servirem de abate e alimento aos demônios que ali governavam os devidos territórios. Ao mesmo tempo, eles precisam ser minuciosos para não serem encontrados ali no meio de tudo isso que estava acontecendo.

©The Promised Neverland / Cloverworks

Como se não bastasse, a “Mamãe” chega e começa a conversar com os demônios, passando os dados e trocando informações com os temidos demônios que ali estavam presentes. Um choque de realidade atravessa o coração de Emma e Norman. A quem mais depositavam segurança e confiança acaba de se tornar seu mais novo inimigo.

©The Promised Neverland / Cloverworks

Assim como sua personalidade, Emma mostrou ter um coração muito bondoso, mesmo em tamanha ocasião. Norman cogitou preparar uma fuga em 3, com Emma, Ray e ele mesmo, mas a jovem protagonista se recusa em fugir do orfanato e deixar as crianças para a morte. O desespero é a palavra que melhor descreveria a situação atual de nossos protagonistas.

©The Promised Neverland / Cloverworks

Conclusão

Um começo muito bem adaptado, seguindo a risca sua obra original. Apesar dos diálogos introdutivos na primeira metade do episódio, o anime não deixou a desejar. A voz de dublagem dos 3 atores se encaixaram perfeitamente com os personagens, principalmente o da Emma. Outro ponto a se citado é que souberam utilizar muito bem as trilhas sonoras nos devidos momentos, como por exemplo, o surto da Emma no gramado. Enfim, fico aqui com esta analise e na semana que vem volto com o próximo episódio!

Nota do episódio: 3,5/5

Henry(Vulpixs) Yamaguchi

Fundador e CEO do Animystic. Moro no Japão desde pequeno até então, sou trabalhador diurno e editor de podcast nos períodos da noite. Amante de animes com boa história, literatura e tudo que envolva mitologia

Posts Relacionados