Confira os vencedores da 65ª edição da Shogakukan Manga Awards

A 65ª edição da Shogakukan Manga Awards, um dos prêmios mais importantes da indústria de mangás no mundo, revelou na última quarta-feira, 22, os vencedores de cada uma das categorias contempladas na premiação. Cada título vencedor será homenageado com uma estatueta de bronze e uma premiação de 1 milhão de ienes (cerca de US $ 9.000).

Confira:

Melhor Mangá Infantil

A premiação de melhor mangá infantil ficou com Neko, Hajimemashita, de Konomi Wagata, que começou a ser publicado na revista Ciao em outubro de 2015. A Shogakukan publicou o sexto volume compilado da obra em 1 de outubro do ano passado.

Sinopse:

A história narra os acontecimentos de Nao Kazushiro, um rapaz despreocupado do ensino médio que morre em um acidente de trânsito, e que de repente habita o corpo de um gato. Ele acaba por ser apanhado das ruas por uma menina chamada Chika. O mangá retrata a vida quotidiana de Chika e Nao, agora chamada Nyao.

Melhor Mangá Shounen

A premiação de melhor mangá shounen ficou com Maiko-san Chi no Makanai-san, de Aiko Koyama, que começou a ser publicado na revista Weekly Shonen Sunday em dezembro de 2016. A Shogakukan publicou o 12º volume compilado da obra em 12 de dezembro do ano passado.

Sinopse:

Dentro das ruas sinuosas do distrito de gueixas de Quioto, vive uma garota de 16 anos chamada Kiyo. Depois de não se tornar uma Maiko, uma aprendiz japonesa tradicional, Kiyo trabalha como preparadora de alimentos para seu grupo. Esta é a história de sua vida diária.

Melhor Mangá Shoujo

A premiação de melhor mangá shoujo ficou com Nagi no Oitoma, de Misato Konari, que começou a ser publicado na revista Champion Tap! em junho de 2016. A Akita Shoten publicou o 6º volume compilado da obra em 13 de setembro do ano passado.

Sinopse:

Oshima Nagi, 28 anos, trabalha para um fabricante de eletrodomésticos em Tóquio. Ela vive de acordo com as expectativas dos outros, observando constantemente o humor das pessoas. Por isso, seu objetivo é passar todos os dias sem incidentes. No entanto, como resultado de ler demais situações e se esforçar demais, ela entra em colapso devido à hiperventilação. Um dia, o namorado de Nagi diz algo que parte seu coração. Isso a leva a reexaminar sua vida e ela decide mudar. Renuncia à sua empresa, cancela o contrato do apartamento em que está morando e também para de se comunicar com todos, inclusive com o namorado. Ela planeja redefinir sua vida para ser feliz e deixar seus cabelos naturalmente encaracolados crescerem como estão.

Melhor Mangá no Geral

A premiação de melhor mangá geral foi dividido entre duas obra. A primeira é Aoashi, de Yuugo Kobayashi e Naohiko Ueno, que começou a ser publicado na revista Big Comic Spirits em janeiro de 2015. A Shogakukan publicou o 18º volume compilado da obra em 30 de outubro do ano passado.

Sinopse:

A história de Aoshi é centrada em Ashita Aoi, um gênio do futebol auto-proclamado. Enquanto ele é filiado a uma equipa de juniores na sua prefeitura de Ehime, um incidente violento em campo termina a sua carreira no ensino médio. Nas profundezas da sua tristeza, ele encontra um homem na praia.

O outro premiado foi Kaguya-sama: Love is War (Kaguya-sama wa Kokurasetai – Tensai-tachi no Renai Zunousen), de Aka Akasaka, que começou a ser publicado na revista Miracle Jump, da Shueisha, em maio de 2015, sendo transferido para a Young Jump em março de 2016.

Sinopse:

Visto como um gênio pelas notas mais altas do país, Miyuki Shirogane lidera o prestigioso conselho estudantil da Academia Shuchiin como seu presidente, trabalhando ao lado da bela e rica vice-presidente Kaguya Shinomiya. Os dois são constantemente tido como o casal perfeito pelos alunos em sua volta, embora não tenham qualquer tipo de relacionamento romântico.
Entretanto, a verdade é que depois de passar tanto tempo juntos, os dois acabaram por desenvolver sentimentos um pelo outro; para a tristeza, nenhum deles está disposto a confessar o seu amor, porque isso mostraria um seria um sinal de fraqueza. Levando seu orgulho como estudantes de elite ao risco, Miyuki e Kaguya embarcam em uma missão para fazer o que for necessário para obter uma confissão do outro. Através de suas travessuras diárias, brincadeiras e claro que, a batalha do amor só está começando!

A Shogakukan organiza essa premiação desde 1956. No ano passado, os maiores premiados foram Age 12, Dr. Stone, Hibiki: Shousetsuka ni Naru Houhou, e Kenkou de Bunkateki na Saitei Gendo no Seikatsu.

Fonte: Aqui!

Follow Me:

Posts Relacionados