Kohske, autora de GANGSTA, revela diagnóstico de doença autoimune

Kohske, pseudônimo usado pela autora do mangá GANGSTA, revelou em seu twitter ter recebido o diagnostico de “systemic lupus erythematosus” conhecida no Brasil como Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES). Em seu depoimento a artista afirmou que ainda continua trabalhando na obra, mas num ritmo mais lento.

Em tradução livre :” Outro dia, eu fui diagnosticada com Lúpus Eritematoso Sistêmico. Articulações e vasos sanguíneos começam a inflamar muito, o que causa anemia, mal-estar e febre. Um olho ficou quase cego. Mas meu trabalho continua, bem devagar. Então, por favor não me apressem, me deixem em paz. Eu estou ocupada aproveitando minha vida. ”

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES ou apenas lúpus) é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune, cujos sintomas podem surgir em diversos órgãos de forma lenta e progressiva (em meses) ou mais rapidamente (em semanas) e variam com fases de atividade e de remissão. Por ser uma doença do sistema imunológico, que é responsável pela produção de anticorpos e organização dos mecanismos de inflamação em todos os órgãos, quando a pessoa tem LES ela pode ter diferentes tipos sintomas em vários locais do corpo.

O mangá Gangsta já havia passado por hiatos devido a saúde da autora, que revelou também sofrer de Eosinofilia. Devido as tais complicações o ritmo de produção passou a ser bem mais lento.

GANGSTA começou a ser publicado em 2010, na Monthly Comic @Bunch da editora Shinchosha. Uma animação em 12 episódios também foi produzida. No Brasil a obra é publicada pela JBC.

Sinopse:

Worick e Nicolas são uma dupla disposta a dar uma mãozinha ao submundo de Ergastulum, uma cidade dominada pela mádia, repleta de crime, drogas e prostituição. Mas os dois têm seu preço, e seus segredos! “Alô? Obrigado por ligar para os faz-tudo. Em que posso ajudar?”

 

Fonte Aqui

Posts Relacionados