My Hero Academia: Heroes Rising arrecada 283 milhões de ienes em seu final de semana de estreia

O segundo filme da franquia My Hero Academia (Boku no Hero Academia), de Kouhei Horikoshi, intitulado My Hero Academia: Heroes Rising, ficou em terceiro lugar durante o seu fim de semana de abertura, de 21 à 22 de dezembro. O filme estreou na última sexta-feira, 20, em 313 telas e vendeu 224.000 ingressos no período, arrecadando 283 milhões de ienes (cerca de US $ 2,59 milhões) nesses dois dias.

Com produção pelo estúdio Bones, a direção do filme ficou nas mãos de Kenji Nagasaki, enquanto Yousuke Kuroda é responsável pelos roteiros. O design dos personagens está com Yoshihiko Umakoshi enquanto Yuuki Hayashi volta a compôr as músicas.

Horikoshi criou dois personagens originais para o filme, chamados Nine e Slice, que são dublados por Yoshio Inoue e Mio Imada, respectivamente. Assim como no filme anterior, My Hero Academia: Two Heroes, o mangaká está trabalhando na supervisão geral da produção.

Sinopse:

Os Alunos da U.A, participarão de um novo projeto que busca dar aos estudantes a experiencia de serem heróis completos e se tornarem a próxima geração de heróis. All Might o, agora aposentado, herói número 1, comunica aos estudantes que eles irão viajar para uma pequena ilha no Japão onde poderão realizar o trabalho de heróis.

Deku e os outros estudantes começam a ajudar na vida cotidiana das pessoas daquele lugar, e também arranjam tempo para se divertirem. Mas logo toda a aparente tranquilidade na ilha é afetada quando vilões começam a surgir. Instalações ao redor da ilha são destruídas, e um novo vilão surge. Nine (nove) mostra ser o comandante de todo o caos espalhado e se apresenta como uma grande ameaça aos novos heróis.

Deku, Bakugou e os membros da Classe A, precisam unir forças para derrotar essa ameaça e superar o vilão Nine! Mas perguntas pairam sobre eles, por que atacar aquela ilha? E essa “nova geração de heróis” será mesmo capaz de lidar com alguém como o Nine?

Horikoshi brincou em entrevista recente que My Hero Academia – Heroes: Rising seria o último filme da franquia, uma vez que “provavelmente não haveria um novo filme”. Isso ocorre porque a história se aproveita de um dos conceitos que ele queria usar na batalha final do mangá. Como tal, ele proclamou que este segundo filme será ainda mais “Plus Ultra” do que o primeiro.

Fonte: Aqui!

Follow Me:

Posts Relacionados